Wine & Fine • Escolhendo o vinho em 3 passos

por Rafaela Figueiredo
Wine & Fine

No Do Branco Ao Tinto eu fiz questão de dedicar um espaço para falar de marketing, com enfoque em branding, ou melhor, wine branding. Eu simplesmente adoro esta temática. Observo as marcas dos vinhos, seus elementos, suas estratégias e desempenho nos mercados.  Com certeza, eu irei explorar bastante esse assunto por aqui.

Para o primeiro post nesta categoria, vou falar de um lindo projeto que participei desde a sua concepção, o da criação e estruturação da marca Wine & Fine.

 

Tudo começou com o diagnóstico do consumo do mercado de vinhos brasileiro. Por aqui, o mercado ainda está em desenvolvimento, consequentemente os consumidores não possuem muito conhecimento sobre uvas, denominações de origem, métodos de produção, etc. A maioria dos consumidores nem sabe o quê exatamente estão comprando, possuindo apenas poucas referências e tendo por optar no ponto de venda, por segurança, por marcas conhecidas, pela própria indicação do vendedor e claro pelos preços que cabem no bolso.

As comunicações ou a maneira que os vinhos são expostos nas lojas físicas ou nas prateleiras dos supermercados acabam por dificultar ainda mais esta compreensão. Porque simplesmente as lojas estão divididas em sua maioria por países e  regiões ou seja, estão estruturadas para quem tem conhecimento abrangente do assunto e não para quem aprecia, mas não tem amplo conhecimento. Quem nunca teve mede de entrar em lojas de vinhos por não se encontrar nela mesma? Quem nunca se sentiu confuso ou perdido nas prateleiras?

 

Com estas informações, feitas através de algumas pesquisas, descobrimos que era necessário facilitar ainda mais o consumo da bebida, democratizar o  consumo do vinho. Para isso, um modelo inédito deveria ser criado, que desse segurança para o novo consumidor, mas que não fosse rejeitado pelo velho consumidor. Tendo a certeza que o consumidor pudesse fazer uma boa escolha, sem necessariamente entender demasiadamente sobre vinhos. Ou que, mesmo sendo um expert em vinhos, que este consumidor se identificasse facilmente na loja.

Um modelo cuja comunicação, arquitetura visual das lojas e conceito de compras fosse o grande facilitador na hora das compras. Um modelo que falasse a língua do cliente, do novo entrante do mercado. E o que expusesse o vinho com as prioridades principais deste cliente.

 

 

Foi aí que nasceu a Wine & Fine. Surgiu para facilitar a escolha dos vinhos no ponto de venda.

  • O que é: uma rede varejista de bebidas, especializada em vinhos
  • Para quem: para atender desde consumidores iniciantes à experts.
  • Como: simplifica o processo de escolha, através de 3 passos de compras como tipo de vinho, preço e estilo do vinho.
  • Diferencial: através de um conceito inédito, inexistente no mercado.  Oferece uma experiência de compra simples e objetiva.

Em julho de 2016 abre então  primeira loja Wine & Fine de vinhos do Brasil, no Outlet Premium Duque de Caxias – RJ, com o intuito de  oferecer ao consumidor uma experiência de compra simples e objetiva, proporcionando um jeito contemporâneo de comprar, com charme e com uma pitada de tradicionalismo.

 

 

Porque estes três passos? Porque geralmente, o cliente sabe pelo menos um dos 3 critérios de escolha. Seja ele o tipo, o preço ou a intensidade de sua preferência. Com essas informações, o cliente tende a fazer uma escolha mais segura e assertiva.

1º passo: Divisão pelos principais tipos de vinhos como tintos, brancos, rosés, espumantes, sobremesas e outros. Há também uma categoria para outros, compostos por destilados, sucos e outros tipos de bebidas.

  passo: Os vinhos são divididos por 4 faixas de preço: até R$ 80, de R$ 81 à R$ 180,00, de R$ 180,00 à 280,00 e acima de R$ 280,00.

3º Passo:  Dos 3 passos, o maior desafio seria comunicar ao cliente o significado da intensidade do vinho.  Mas o que é a afinal a intensidade de um vinho?  Para a W&F, a intensidade do vinho é um conjunto de sensações aromáticas e gustativas. O termo intensidade é um termo que não se encontra em nenhum livro didático do assunto, mas foi escolhido para causar o efeito de simplificação e aproximação (valores da marca) com o cliente. A ideia foi “matematizar” aquilo que é subjetivo no vinho, aquilo que é interpretado de forma muito individual por cada cliente.

As definições simplificadas e generalistas consistem em 3 níveis: Leve (Geralmente jovens, frescos, menos tanino, aromas de frutas frescas e florais), Média (Geralmente aveludados, fruta fresca à madura, balanceado entre álcool e tanino. Tudo um pouco e nada em excesso.) e Alta (Geralmente são robustos. Todos os componentes do vinho são bem concentrados como aromas, fruta, álcool, tanino e acidez).

 

 

A arquitetura visual dos 3 passos. É basicamente uma ficha técnica dos vinhos comunicada de forma clara e simbológica.

Esse é o modelo Wine & Fine que promete uma nova experiência de compra para os amantes de vinhos.

Gostaram? O que acharam? Deixem seus comentários por aqui.

Aproveito o post para te convidar a visitar as lojas. Por enquanto elas existem apenas no Rio de Janeiro: Outlet Premium Duque de Caxias e no Barra Shopping.